Como passei no Concurso do TJ estudando após o edital (2ª parte)


Como eu disse na primeira parte deste artigo, eu precisava “operar” para Deus “cooperar”.
Sim, isto é muito importante: “A fé sem obras é morta” (Tiago 2, 26). Não adiantaria nada eu ter muita fé e ficar inerte, parado, sem estudar. A pedagogia de Deus é muito clara: ele age a partir da nossa ação. Ele quer assim. Deus detesta a preguiça. Por isto, no estudo para o Tribunal de Justiça do Ceará, pautei-me por uma sábia frase de Santo Inácio de Loyola, santo jesuíta como o nosso Papa Francisco: “Temos que fazer tudo como se tudo dependesse de nós, sabendo que tudo depende de Deus”.
Por isto, é essencial ter um método de estudo, um caminho para chegar de modo seguro ao objetivo.
Sei que todos temos características distintas, maneiras diferentes de aprender, mas gostaria de desmitificar algumas “tolices” (tirar o mito) que vi em fóruns de bate-papo sobre concursos ou mesmo em opiniões de alguns “cientistas” dos estudos.
Digo isso muito tranquilamente, pois o meu método serviu muito bem para mim. Não posso me esquecer de que, com a graça de Deus, fui aprovado dentro das 72 vagas, tendo estudado somente após o edital (81 dias de estudo), num concurso cujo número de inscritos foi de 27.005. Portanto, o método que Deus me inspirou foi bastante eficaz, o qual exponho agora, mediante a indicação de 7 coisas que fiz e 7 coisas que não se deve fazer, segundo o que penso:
O QUE FIZ
O QUE NÃO SE DEVE FAZER
Estudar doutrina: É um mito, uma mentira dizer que não se deve estudar doutrina. Fui educado lendo livros, fazendo resumos e explicando para mim mesmo o que estudei. Isto foi essencial para Direito Administrativo, pavor de muita gente em concurso. O livro do Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo foi fundamental para a minha aprovação. Mas não só: Nas outras matérias específicas, a doutrina me deu a “lógica” para acertar questões difíceis.
Assistir às aulas de Informática, do João Antônio (EVP): Para mim, foi perda de tempo. Ele “enrola” muito: dos 30 minutos de aula, passa os últimos 5 pedindo para todo mundo apoiar o “site” dele, não é objetivo e ainda explicou errado uma questão sobre vírus (keyloggers), induzindo-me ao erro. Muito melhor é só resolver questões, não adianta estudar de outra forma, pois não dá para adivinhar o que vai ser cobrado em Informática.
Resolver questões: Realmente, além da doutrina, a resolução de questões é vital! Isto deixa o candidato familiarizado até com a linguagem das questões da prova. Mas, no meu caso, sempre procurava ler a doutrina sobre os temas que mais errava na resolução de questões, para entender mesmo.
Estudar quando se está com sono: Não adianta forçar o corpo, ele tem um limite físico, natural. Quando tinha sono, dormia mesmo. Não forçava. Repelia a ideia de que estava perdendo tempo e, quando acordava, rendia muito mais. Por isso, à noite, estudava das 18h30 às 23h30. Não estudava de madrugada, jamais! Contudo, nos fins-de-semana e feriados, estudava cerca de 12 horas por dia.
Estudar nos fins-de-semana e feriados: Como tive 81 dias de estudo para o concurso, não pude reservar um dia sequer de folga, pois precisava cumprir pelo menos 80% do programa para passar, o que realmente fiz. Dos 20% que não estudei, caiu muito pouco na prova, como Processo de Execução (só 1 questão em Processual Civil).   
Aulas em cursinho: Aqui é muito pessoal. Penso que se perde muito fazendo cursinho: No mínimo 1 hora de deslocamento (ida e volta), além das “piadinhas” tolas de muitos professores, dos comentários sobre o jogo do domingo etc. Respeito quem goste, mas, para mim, é mito! Tendo um bom material de estudo e sendo disciplinado, rende-se muito mais em casa, trancado no quarto de estudo.
Estudar de acordo com o peso das matérias: Nas duas últimas semanas, só estudei as matérias de peso 3 e abandonei as de peso 1. Foi a melhor coisa que eu fiz! Assim, fechei Constitucional e Processual Penal, metade dos pontos das matérias de peso 3.
Pensar muito na concorrência: Isto foi decisivo para mim! Concorrência é mito! Além de ter tido muita fé em Deus, que prometera a minha vaga e cumpriu mesmo, procurei repelir o pensamento no número de inscritos (27.005). Quando vinha a tentação, falava para mim mesmo: “Seremos eu, Deus e a prova, ninguém mais!”
Conversar com a família e explicar a necessidade da ausência durante a preparação para o concurso: Fundamental! Eu, minha esposa e minha filha (na época com 2 anos) conversamos e decidimos juntos que eu me ausentaria da convivência familiar temporariamente em vistas de um bem maior. Isto evitou discussões e incompreensões. Ao contrário, tive todo o apoio das duas, que hoje louvam a Deus comigo pela minha aprovação. É claro que a “Pequenininha” às vezes não compreendia muito, mas minha esposa sempre contornava a situação.
Estudar por resumos: Outro mito! Mais uma vez: respeito opiniões diversas, mas sinceramente, se vou ler doutrina, prefiro uma doutrina boa de verdade, com qualidade, densa, profunda! Acho perda de tempo ler resumos. É preferível escolher um capítulo importante de uma matéria peso 3 e estudá-lo. Fiz assim com “Princípios da Administração Pública” e acertei todas as questões sobre esta matéria na prova.
Estudar a todo tempo: Até no banheiro, lia as leis no celular. Não se pode perder tempo quando se estuda só depois do edital.
Estudar em grupo: Para mim, não dá mesmo! Respeito quem pensa diferente, mas vejo que o estudo deve ser individual e que, diante de dúvidas, o candidato tem todos os meios, sobretudo a Internet, para compreender a matéria.
Estudar no dia da prova: Outro mito que derrubei com a minha experiência pessoal. Como minha prova foi à tarde, estudei a manhã inteira, até a hora do almoço. Acertei 2 questões na prova com este estudo. Existem “cientistas” dos estudos que não recomendam, pois o candidato pode ficar tenso, nervoso! Olha, se a pessoa está tensa, não é por causa do estudo, é por outro fator, o qual deve ser identificado e posto sob a luz de Deus, que dissipa todas as trevas. Pode ser por baixa autoestima, por achar que não tem condições pessoais para passar. O que isto tem a ver com o estudo ? Nada! Neste caso, é orar, ver-se como filho de Deus e entregar esse medo ao Coração de Jesus, lugar da misericórdia, e estudar mesmo! Deus quer que tenhamos coragem, que enfrentemos nossos medos!
Ler livros de autoajuda: Muita gente tem ganhado muito dinheiro com isto! Para mim, esses livros são mitos! O autoconhecimento é muito melhor! A partir de uma experiência verdadeira com Deus, o candidato deve se observar, procurando identificar suas características fortes e as fracas para o estudo. Com coragem, deve perguntar a Deus: “Senhor, como posso melhorar neste aspecto ?” Tenha certeza de que Deus falará à sua consciência, e você corrigirá a tempo alguma fraqueza, transformando-a em força para o concurso. Procedi assim com Direito Processual Penal, que odiava. Deus retirou do meu coração a rejeição à matéria, mostrando-me que há uma certa “lógica” no tema: Acertei todas as questões de Processual Penal da prova.
  
Deus abençoe você!
Álvaro Amorim.
P.S.: No dia 9 de janeiro de 2015, uma sexta-feira, dia sempre votivo ao Sagrado Coração de Jesus, portanto 10 meses e 21 dias após o início do meu estudo para este concurso (19/2/2014), tomei posse e comecei a exercer o cargo.

Imagem: http://www.freeimages.com/photo/1275249.
Nas citações desta obra ou de parte dela, inclua obrigatoriamente:
Autor: Álvaro Amorim, em http://anunciodaverdade.blogspot.com

24 Comentários:

Grazi comentou:

Parabéns a você por compartilhar experiência maravilhosa, estava desanimada aos estudos, com preguiça, pedi a Deus para me tirar isso, me ajudar a não sair do foco, sai em busca de depoimentos que estimulam e me fazem transbordar esperança. O seu foi esse. Muito Obrigada!

Anônimo comentou:

Excelente! Parabéns pela aprovação e por compartilhar essas dicas inspiradoras com todos. Muito Obrigada!

Álvaro Amorim comentou:

Só com Deus conseguimos grandes vitórias!
Deus os abençoe!
Álvaro Amorim.

Anônimo comentou:

Alvaro vou copiar suas preciosas dicas!!

Deus o abençõe hoje e sempre!!!!

Álvaro Amorim comentou:

Deus abençoe você nos seus estudos!
Álvaro Amorim.

Beninha comentou:

Que lindo!!! Obrigada por este artigo preciosoo!

Anônimo comentou:

Parabéns por sua aprovação!!! Cada palavra que escreveu , me vi na sua pessoa... Também penso como você: Deus dá, mas temos que fazer nossa parte. Deus te abençoe imensamente!!!

Álvaro Amorim comentou:

Beninha e Anônimo,
Deus os abençoe nesta caminhada à Vitória!
Álvaro Amorim.

Marcela comentou:

Sou muito grata a Deus por ter colocado esse seu depoimento na minha vida!
Sigo em busca da minha aprovação!
Parabéns! E muito obrigada pelo lindo artigo!

Álvaro Amorim comentou:

Olá, Marcela! Deus completará em você a obra que ele mesmo já começou! Vá adiante!
Álvaro Amorim.

Unknown comentou:

Olá, Alvaro
Tudo que eu estava procurando para seguir adiante.
Agradeço por se deixar ser usado como instrumento nas maos de Deus para nos que necessitamos exercer a nossa fé nEle.

Como me emocionei com o seu testemunho. Rico em fé e esperança de dias melhores.

Parabéns meu querido!

Paz e bem

Álvaro Amorim comentou:

Que Deus abençoe você na sua caminhada, sempre em Cristo a cada dia!
Álvaro Amorim.

Robson Torres comentou:

Alvaro, como estudava? Uma matéria por dia ou no ciclo? Abraço e parabéns.

Álvaro Amorim comentou:

Olá, Robson.
Estudava duas matérias por dia, para forçar o cérebro a acostumar-se a temas diferentes (na prova é assim!).
Deus o abençoe!

Robson Torres comentou:

Obrigado. Mais uma pergunta: você mudava de matéria após terminar um capítulo ou estabelecia períodos para cada matéria? Eu fiz esse concurso, não passei, hoje estudo realmente para TJ PE.

Álvaro Amorim comentou:

Olá, Robson.
Eu estudava estabelecendo períodos para cada disciplina, assim avançava concomitantemente.
Deus abençoe seus estudos para o TJ/PE.
Álvaro Amorim.

Iane Carmo comentou:

Acabo de chegar da missa e pedia orientação a Deus e eis que me surge seu exemplo de vida. Deus te abençoe e que vc e sua família seja sinal de Cristo no mundo !

Álvaro Amorim comentou:

Cara Iane,
Deus sempre nos surpreende com sua misericórdia!
Vá em frente, na Esperança!
Deus a abençoe sempre!
Álvaro Amorim.

Anônimo comentou:

amem, estou na luta tambem, confiando na promessa do senhor pra minha vida, mas me cobro muito, as vezes me culpo por dormi de meia noite as 7h quando acho que deveria acordar as 5 da manha para estudar, conciliar estudos com trabalho não é facil, aind afaço faculdade (semi presencial), mas creio que com disciplina Deus me abençoara.

Unknown comentou:

Suas dicas são muito valiosas para a direção dos meus estudos. Creio que Deus age mediante a nossa busca. E vou buscar essa vaga no TJ/PR

Álvaro Amorim comentou:

Que Deus o(a) abençoe no concurso do TJPR!
A cada dia, seu cuidado!
Álvaro Amorim.

Álvaro Amorim comentou:

Amigo(a),
Procure confiar em Deus e fazer sua parte.
Peça a ele a graça do louvor, de agradecer sempre, de se lançar, de dilatar seu coração e sua disposição!
Você verá que até quanto ao sono, haverá milagres!
Deus o(a) abençoe sempre!
Álvaro Amorim.

Unknown comentou:

Muito obrigada por compartilhar sua trajetória, não sabe o quanto me ajudou,infelizmente percebi que me faltou a fé, tenho tudo o que preciso e mesmo assim desconfiei que seria possível, sou grata a você por me lembrar do mais importante ! Hoje começarei uma história com mais fé e confiança de que dará tudo certo. Obrigada !!

Álvaro Amorim comentou:

Fé, minha cara irmã em Cristo!
Essa é a palavra! A ação é minha e é sua!
Deus dá a graça, use os dons diariamente!
Vá em frente!
Deus a abençoe sempre!
Álvaro Amorim.

Postar um comentário