A Esperança encarnada


Estamos no Tempo do Advento.
Sabemos disto porque fazemos parte das celebrações, ouvimos o sacerdote falar na missa, participamos da Campanha do Advento na Comunidade. Até aí, só o intelecto!
E viver o Advento ? Mas viver mesmo, na carne, encarnado, na própria vida ?! Vivê-lo é uma graça. Perceber que o estamos vivendo é uma graça ainda maior (se é que se mede graça!). E como perceber esta graça na própria vida ? É "simples": O Advento é um tempo de Esperança.
Meditando sobre esta verdade, cheguei a algumas conclusões, que gostaria de partilhar com você.
A Esperança não é muito "propagada", comentada, falada. Ouvimos sempre se falar muito mais da fé e do amor. É muito comum ouvirmos expressões do tipo: "Que homem de fé!" ou "Aquela mulher ama de verdade!". Eu, pelo menos, nunca ouvi: "Que homem de esperança!"
É como se a "pobrezinha" da Esperança não fosse muito valorizada, divulgada.
Percebi, então, que ela "gosta" de estar "escondida", como o alicerce de uma casa, a estrutura de concreto (as rochas, as pedras, a Rocha, na Palestina de Jesus). O que seria da casa sem esse alicerce ?! Por ser o alicerce, sustenta a casa: a Esperança sustenta a Fé e o Amor. Ela é a base, a Rocha.
Se vivo a Esperança, o tempo litúrgico do Advento não apenas consta do meu calendário ou da minha agenda Shalom, mas está "encarnado" na minha vida. Posso, então, afirmar que estou VIVENDO o Advento.
O que é a Esperança ? Aliás: quem é a Esperança ? É a Rocha. É a Rocha da minha salvação, como diz o Antigo Testamento. É a verdadeira Rocha: Cristo Jesus. Ele é a minha Esperança, ele é o alicerce seguro sobre o qual ergo a minha fé e a partir do qual construo a minha caridade. Sem ver, sem notar, sem sentir, sem "enxergar", vivendo a Esperança, lanço-me na fé, abraço o amor.
Assim, Cristo-Esperança nos "protege contra o desânimo; dá alento em todo esmorecimento; dilata o coração na expectativa da bem-aventurança eterna" (Catecismo da Igreja Católica, 1818).
Esperança para você, meu irmão, minha irmã!
Shalom!
Álvaro Amorim. 
Consagrado na Comunidade Católica Shalom.
Share/Bookmark

6 Comentários:

Anônimo comentou:

José Ivan Bezerra
Álvaro Amorim! Eu confesso que nunca ouvi falar do Advento como estou ouvindo agora, pela Rádio Shalom e muito mais especialmente pelo programa Anúncio da Verdade. Como você muito bem falou no texto acima, eu entrava em contato com o Advento, apenas de ouvir dizer.
Permita-me uma breve volta no tempo. Sempre gostei da época do Natal. Eu e alguns amigos, andávamos a pé, pela manhã, visitando alguns amigos em outros bairros próximos. Achava muito legal aquilo e até sinto falta. Eu esperava o Natal, ficava pensando naquela noite maravilhosa, como seria participar de uma ceia suculenta ou então procurar alguma diversão. Na missa do Natal, procurava ir com a melhor roupa de que dispunha e muitas vezes ficava comparando minhas vestes com as de outros rapazes. Muitas vezes cogitava até ir a alguma festa no Natal, preferindo a festa à celebração. Se festa e missa fossem no mesmo horário. Era a missa que seria descartada.
Com suas palavras sobre o Advento, vi que eu esperava um outro Natal, que não o verdadeiro. As pregações me mostraram o quanto eu estava errado e caminhando por outras trilhas. Eu era louco pelo Natal do comércio. Hoje, sou apaixonado pelo Natal verdadeiro, mas foi duro chegar a essas conclusões. Foi necessário encher a cara e ficar de ressaca no dia 25 até começar a se arrepender e procurar mudar. Hoje, sinto que minha fé aumentou. Era do tamanho de um átomo, e talvez agora seja da dimensão de uma molécula, mas está crescendo, principalmente com o que ouço diariamente pela Rádio Shalom, por esse blog e por suas pregações. Como é bom ver o véu de mentira caindo dos nossos olhos. Pelo menos é bom, enquanto há tempo para mudar. Muito obrigado por tudo, Álvaro Amorim.

Leticia comentou:

Amigo Ivan!
Lindo seu Testemunho, e olhe preciso confessar que comigo não foi em nada diferente do que você passou, mesmo sendo catolica, nunca tinha ouvido e nem vivido o Advento, mas sou grata a Deus por mim dar essa oportunidade, e não posso deixar de agradecer ao Álvaro por esse texto,pois foi a partir dele que abri os olhos para a vivencia do Advento. Meu Natal de 2009 será completamente diferente, graças a esse oportunidade de Vida Nova que Senhor está me dando.

Valeu Ivan, e que Deus te abençõe Irmão!

Shalom!

Anônimo comentou:

José Ivan Bezerra
Gostaria de lhe cumprimentar pelo primeiro ano do programa Anúncio da Verdade, Álvaro Amorim.
O primeiro aniversário do programa engloba a imensa realidade de pessoas que se transfor
maram com a audição das pregações. Como você disse no programa histórico de um ano,
foi dado de graça, o que de graça você recebeu. Espero que Deus continue lhe proporcionan
do a oportunidade de estar sempre levando mensagens tão verdadeiras e belas para todos nós
ouvintes cativos e fiéis. Lembrei-me das palavras do profeta Isaías, que diz "venha
beber leite sem nenhuma paga, matar a sede em águas cristalinas sem nenhum pagamento".
Em outras palavras, que os ouvintes corram para a audiência de palavras de vida do seu
programa. De graça. Palavras transformadoras.
Hoje, eu diria que não sou a mesma pessoa de um ano atrás, após ouvir atentamente, os 365
programas que foram ao ar. Para início de conversa, ganhei uma revista Shalom Maná com a
Lectio Divina e com ela passei a ler a Bíblia de outra forma. O programa me fez criar um
outro hábito que eu não tinha. Para onde vou, levo a minha Bíblia. Uma evangélica certa vez
me perguntou qual seria a minha igreja. Respondei, satisfeito, a Igreja Católica. Ao que ela
retrucou: "é raro um católico com a Bíblia na mão".
A audiência fiel do programa me faz enfrentar os desafios da minha vida, no trabalho,
na vida familiar, conjugal, etc. Dúvidas que eu tinha antes, foram respondidas pelo
programa. Minha fé então tênue e vacilante, agora parece se firmar numa Rocha.
Eu fico com toda essa empolgação, mesmo sem pertencer à comunidade católica nenhuma, sem
ao menos frequentar uma missa. Que o Deus de toda graça lhe dê saúde, paz espiritual,
disponibilidade e fé cada vez mais removedora de montanhas, a você e sua esposa Sabryna,
para que continuem alimentando a todos nós com a água viva da palavra de Deus. Um
grande abraço do ouvinte fiel. Um abraço também a leitora Letícia, que fez elogios a um humilde
testemunho meu. Que Deus ilumine seu caminho.

Álvaro Amorim comentou:

Querido José Ivan,
Como é bom ver a graça de Deus realizando maravilhas na sua vida! Vamos agora, com essas graças, dar mais passos concretos na fé, como uma maior adesão à vida na Igreja. Não tema! Deus, que iniciou esta grande obra, completá-la-á! Shalom!

Anônimo comentou:

IRMÃO ÁLVARO

ESTOU DESCOBRINDO MUITAS SOBRE SOBRE ADVENTO, DEPOIS QUE PASSEI A OUVÍ-LO MAIS.

MUITO OBRIGADO POR COMPARTILHAR DESSE MOMENTO MARAVILHOSO NA MINHA VIDA.

CANDINHA

Álvaro Amorim comentou:

Querida irmã em Cristo e prima Candinha,
Que Deus continue renovando em você o dom da alegria, tão característico seu! Assim, você comunica a Paz a cada pessoa que o Senhor coloca em seu caminho!
Shalom!
Álvaro Amorim.

Postar um comentário