Ouvinte pergunta sobre carícias orais no ato conjugal


“Eu admiro muito seu trabalho e a sua pessoa pela unção que você tem. Álvaro, em tudo e com todos que já pesquisei sobre sexo oral me dizem que é pecado, mas eu entendi que o sexo oral não é pecado se usado apenas como carícia, e sim somente se for usado unicamente como o sexo propriamente dito, até a ejaculação ou até o orgasmo. Seria possível você me esclarecer isso, pois sou casada há pouco tempo e eu e meu marido estamos tentando caminhar num casamento santo. Para mim, é mais fácil entender, mas para ele eu ainda preciso explicar tudo detalhadamente e amorosamente.
Obrigada pela atenção!
Que Deus abençoe sua vida e seu ministério!”

Respondo a você, minha querida irmã, e a todos que têm dúvidas sobre o ato conjugal no matrimônio:

Primeiramente, louvo a Deus pelo seu desejo de viver a castidade matrimonial! Isto é uma graça de Deus acolhida por você!

Você e seu marido podem ler o Catecismo da Igreja Católica, parágrafos 2360-2363, texto com o qual o casal deve orar, porque é de uma riqueza fantástica!

Sobre seu questionamento, eis alguns pontos importantes:

1) Como você sabe, o ato conjugal (próprio e exclusivo dos esposos na constância do matrimônio) tem duas dimensões: a unitiva e a procriativa. A primeira dimensão visa ao bem do casal, à vivência do amor dos cônjuges, bela forma de expressão do amor de Deus. Por isto, nada que fira a dignidade da pessoa humana deve ser perpetrado, sob pena de se macular algo tão belo. Sendo assim, obviamente, de plano, o casal deve renunciar qualquer relação sexual anal, porque contrária à natureza e à dignidade humana.

2) É importante também que o ato conjugal, em toda a sua expressão, seja de comum acordo, respeitando-se a natureza humana e a dignidade da pessoa humana, na liberdade de filhos de Deus. Assim, as carícias (inclusive as orais), os toques, os beijos que sirvam de preparação, de prelúdio, são legítimos, repito, se não ferirem a natureza e a dignidade humana.

3) Como é um ato a dois, é importante também que, além do exposto acima, ambos sintam-se à vontade e não constrangidos com essas carícias.

4) Todo ato conjugal deve levar o casal à abertura à vida. Por isto, a ejaculação deve ocorrer somente na vagina da mulher. Qualquer outro modo fere o plano de Deus para o matrimônio, porque se fecha à vida e é contra a dignidade da pessoa humana.

5) Tudo isto é muito belo, mas somente vivendo uma experiência em Deus, o casal pode fazer a vontade do Senhor, plena felicidade para a família. Se seu marido não teve ainda um encontro com Jesus, recomendo que vocês façam juntos o seminário de vida no Espírito Santo, para casais. Então, você verá seu marido renovado em Cristo!

Oro por vocês, para que o Senhor, que os uniu em matrimônio, faça-os santos!

Shalom!

Álvaro Amorim.

Consagrado na Comunidade Católica Shalom.

Imagem: http://www.gettyimages.com/detail/93359849/PhotoAlto-Agency-RF-Collections

12 Comentários:

Leonor comentou:

Muito bom este seu blog

Álvaro Amorim comentou:

Querida Leonor,
Divulgue o blog aos seus contatos e Amigos do Shalom. Esta é a melhor forma de louvarmos a Deus por nos ter dado este espaço na Net.
Shalom!
Álvaro Amorim.

cristina comentou:

Não vejo mas meu início de tarde sem ouvir esse programa, que é uma riqueza. Louvo e agradeço a "Deus por sua vida Alváro.

shaloon!

Álvaro Amorim comentou:

Querida Cristina,
Que bom que Deus tem feito na sua vida! Evangelize também: divulgue os blogs e o Programa Anúncio da Verdade.
Shalom!
Álvaro Amorim.

berenice comentou:

caro amigo álvaro boa tarde seria possível ter uma conversa pessoal com você? presciso partilhar um assunto que acredito na sua opinião "santa" adoro seu programa, nem todo dia posso escutar, mas luovo a deus pelas oportunidades.parabéns pelo seu belo dom.

berenice comentou:

boa tarde todos que te escutam, ficam felizes. parabéns pelo programa

Álvaro Amorim comentou:

Cara Berenice,
Continue evangelizando!
Shalom!
Álvaro Amorim.

Álvaro Amorim comentou:

Querida Berenice,
Deus a abençoe pela sua fidelidade à missão evangelizadora.
Sobre a conversa, poderá ser às 12:30h, segunda, antes do Programa.
Shalom!
Álvaro Amorim.

Ricardo Rodrigues comentou:

Muito bom este blog adorei, serio mas, acredito que entre um amor entre duas pessoas do sexo oposto pode acontecer de tudo e aproveitar tudo eu disse tudo que temos na vida, quem me diz que isso não é o amor pelo partero(a)?

Abraço.

Álvaro Amorim comentou:

Caro Ricardo,
Agradeço o elogio ao Blog.
Todavia, a dignidade do ser humano deve ser respeitada no ato conjugal também. É importante lembrar que fomos criados à imagem e semelhança de Deus (cf. Gn 1, 27), por isto o ser humano jamais deve ser usado como objeto, inclusive como objeto de prazer sexual. O ser humano deve ser visto como sujeito, e não como objeto.
Outro aspecto: O verdadeiro amor vê o outro como um todo, inteiro, não partido, não vê partes, por isso sabe que não vale tudo no ato conjugal entre marido e mulher. E se é amor, está sempre aberto à vida também, por isto o ato conjugal adequado a um casal que se ama verdadeiramente não se fecha à vida, não é contrário à natureza e à dignidade do ser humano, como no caso do sexo anal, por exemplo.
Peço a Deus que o leve a refletir sobre isto.
Deus o abençoe!
Shalom!
Álvaro Amorim.
Consagrado na Comunidade Católica Shalom.

Cristiane comentou:

Boa tarde Álvaro.
Louvado seja o Senhor, por eu ter encontrado seu blog, com artigos esclarecedores e que nos encaminham ainda mais para o caminho da santidade. Aliás, esta é a minha vontade, viver a santidade no matrimônio, o que tem sido no momento, um tanto difícil, pq meu marido não teve seu encontro com o Senhor ainda... mas só Deus sabe como eu aguardo ansiosamente por esse dia.
Fique na paz.
Cristiane

Álvaro Amorim comentou:

Cristiane, ore pelo seu marido. Mas, sobretudo, ame-o com o amor descrito por São Paulo: I Cor 13, 4-8. O Amor transforma tudo! Creia e você verá a glória de Deus manifestar-se no seu matrimônio. Shalom!

Postar um comentário