Deus me amou na maior dor da minha vida


A palavra “amor” é hoje uma das mais usadas. Ouvimos esta palavra ser empregada em diversas ocasiões, e às vezes não conseguimos definir o que é amor ou mesmo se existem “amores” e não apenas “o amor”.
Mesmo sem conseguir dizer especificamente o que é amor, todo mundo o deseja, todo mundo quer amar e ser amado, quer dar amor e receber amor.
Mas como tem sido o caminho que o homem e a mulher de hoje têm percorrido em se tratando de amor ? Será que o homem e a mulher de hoje amam plenamente ou confundem outras realidades com o verdadeiro amor ?
Afinal de contas, o que é o verdadeiro amor ?
A Palavra de Deus nos apresenta o mais belo poema sobre o amor:
I Cor 13, 4-8a.
Será que hoje em dia nós temos vivido o que chamamos de amor com essas características do texto bíblico ?
Ou será que vivemos o que chamamos de amor sendo impacientes, maldosos, invejosos, arrogantes, escandalosos, buscando nossos próprios interesses, irritando-nos, guardando rancor ?
Será que nos relacionamos com as pessoas nada desculpando, nada suportando ?
Será que o que chamamos de amor acaba facilmente ?
Mas se isso tudo ocorre, então, segundo a Palavra de Deus, não é amor, pois o amor é paciente, bondoso, não tem inveja ou orgulho, não é escandaloso, não busca seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor, tudo desculpa, tudo suporta e jamais acabará.
Mas alguém poderia dizer: “Ah, isto é um conto de fadas, é história pra boi dormir!”
Será que aquilo que o nosso coração deseja — o verdadeiro amor — não pode ser realizado ?
Pode e já foi realizado! E porque já foi realizado por uma pessoa, pode ser realizado por todas as pessoas, com a ajuda daquela primeira pessoa que realizou, que concretizou, que viveu o verdadeiro amor: Jesus Cristo!
Jesus Cristo, por amor ao Pai, a mim e a você, viveu o amor plenamente aqui na Terra: não buscou seus próprios interesses, tudo desculpou, tudo perdoou, tudo suportou, por mim e por você. E seu amor não tem fim.
Jesus ama você deste jeito. Ele ama você gratuitamente: não precisa você fazer nada para receber seu amor.
Jesus ama você eternamente e constantemente: mesmo que você se considere a pior pessoa do mundo, o amor dele por você não se abala, não se modifica, é sempre o mesmo.
Jesus ama você pessoalmente, como se só existisse você na Terra.
Nada separará você do amor de Jesus Cristo, nem o seu pecado, nem a sua indiferença, pois o amor dele é infinitamente maior e mais poderoso que tudo isso.
E o mais belo: o amor de Jesus Cristo por você é misericordioso! A sua miséria, seja qual for ela, atrai o amor de Jesus por você. Não atrai a condenação ou o desprezo, muito comuns hoje em dia. A minha e a sua miséria atraem o amor que vem das entranhas de Jesus, do seu coração traspassado e ferido de amor por mim e por você.
Se você está vivendo hoje a situação mais desesperadora da sua vida, se você hoje não encontra amor em ninguém, tenha certeza: Jesus está com você e ama muito você!
Todos os dias da minha vida eu experimento este amor. E isto tem me feito viver, caminhar, prosseguir.
Foi este amor que me sustentou no momento mais doloroso da minha vida, há dois anos atrás, quando minha mãe partiu para o Céu.
Ela estava fazendo uma peregrinação por santuários da Europa: Fátima, em Portugal, Lisieux, na França, Vaticano, Roma, quando o Pai a chamou a fazer sua peregrinação definitiva, para o Céu.
Eu estava me preparando para participar de um retiro da Comunidade Shalom, quando o Padre Sávio, um amigo nosso, ligou me dizendo que ela estava hospitalizada, muito doente. No dia seguinte, ela partiu para Deus.
Desde o primeiro instante, eu dizia: “Jesus, fica comigo! Consola-me, Senhor!”
Na nossa casa, existe um quadro com uma estampa do Coração de Jesus, que está na minha família há mais de sessenta anos. Eu me coloquei debaixo da imagem do Coração de Jesus, toquei-a com as minhas mãos, fechei meus olhos e disse: “Jesus, coloca-me dentro do teu coração! Eu quero agora estar no teu coração, Jesus!”
Então, eu senti o sangue de Jesus sendo todo derramado em mim, e o próprio Senhor me colocando no seu coração. Naquele momento, eu tive a minha maior experiência com o amor de Jesus Cristo: eu fui plenamente amado, acolhido, abraçado, querido, consolado! Esse amor me sustentou e me deu a plena esperança de que a mamãe está hoje plenamente feliz no Céu, intercedendo por mim e pela minha irmã.
Foi também a maior experiência de Céu da minha vida: enquanto familiares meus olhavam somente para a morte, eu os conduzi a olhar para a vida eterna. O Senhor me capacitou a dar força para os meus tios e para a minha irmã. Na missa de sétimo dia, após a comunhão, eu louvei a Deus pela vida da mamãe, vida doada a Deus, ao meu pai, que está hoje no Céu também, a mim, à minha irmã, aos meus tios, à Comunidade Shalom, aos pobres. Louvei a Deus porque hoje ela é plenamente feliz, no Céu!
Nada me separou do amor de Cristo! Nada! Nem as tribulações, nem as angústias, nem a morte! 
Nada pode separar você do amor de Cristo! Nada! Jesus ama você, e este amor é para sempre! E é este amor que ele quer que você acolha agora, todo, em seu coração!
Shalom!
Álvaro Amorim.
Consagrado na Comunidade Católica Shalom.
Share/Bookmark

4 Comentários:

Fabiano comentou:

Grande Álvaro, bem vindo ao mundo blogueiro. Parabéns pelo seu blog e seu programa na rádio. Deus abençoe você e sua família.

Anônimo comentou:

francisca maria da silva.
parabéns pelo programa,e que o senhor jesus
te proteja e te guarde todos os dias de sua vida
shalom.

Anônimo comentou:

Parabéns meu filho querido! Louvado seja Deus pelo dom da sua vida, por tudo que ELE vem e ainda vai fazer muito através de você. És muito especial para mim.
Shalom! (Francineide)


Jesus Ressuscitou, sim verdadeiramente ressuscitou aleluia!
Feliz Pascoal! 08.04.2012

Álvaro Amorim comentou:

Querida Francineide,

Você continua sendo um referencial de cuidado de almas para mim.
Deus abençoe sua família sempre!
Álvaro Amorim.

Postar um comentário