O que é mesmo evangelizar ?


Não sei se você tem percebido ultimamente, em especial de um ano para cá, que o próprio Espírito de Deus tem nos levado a mergulhar mais na dimensão evangelizadora do carisma Shalom.
Obviamente, desde a fundação da Comunidade, em todos os atos, orações, celebrações, apostolado, escritos e regras, a evangelização esteve e está presente. O Senhor sempre tem dito: "Ouvirás com teus ouvidos estas palavras retumbarem atrás de ti: É aqui o caminho" (Is 30, 21). E este caminho, a evangelização, tem sido aberto cada vez mais à nossa frente como o único que dá realmente sentido à nossa vida, à nossa existência.
Quando o Senhor criou você, criou-me, ele pronunciou uma palavra única, que encerra a missão de cada um. Por exemplo: Quando ele disse ÁlvaroShalom, ao soprar a vida, ao me criar, ele designou minha missão no mundo: ser Shalom, anunciar o Cristo, a Vida, transmitir Jesus, contagiar os outros com a Paz. Numa palavra: evangelizar.
Hoje, o Senhor não diz mais. Ele grita! Ele grita para mim, para você: "Viva: evangelize!"
E como é a evangelização Shalom ?
É citando passagens da bíblia, com versículos decorados ? É condenando uma pessoa, mandando-a se converter, arrepender-se dos seus pecados, mudar de vida, deixar de pecar ? É falando das virtudes que o Senhor burilou em nós ? É dizendo que, se a pessoa não se converter, irá para o inferno, estará condenada ? Numa palavra: É gerando medo ?!
Com certeza, para todas as perguntas acima, a única resposta cabível é um NÃO bem enfático.
Um profeta, nascido nos nossos tempos, tem a melhor definição para a evangelização: "O homem do Terceiro Milênio será evangelizado pela Misericórdia." (João Paulo II).
Pela Misericórdia. Somente. Não por arrogância, conhecimento, discurso, retórica, persuasão, moralismo, ou seja: farisaísmo. Mas pelo amor, aquele que abraça, que acolhe, que sorri, que chora junto, que sofre junto (que é compassivo), que se envolve com o outro, que vive com o outro.
Jesus fazia exatamente isto: ao evangelizar, ao fazer discípulos, passava a viver junto com eles. Comia com os pecadores públicos, tinha em seu meio prostitutas, acompanhava-se por cobradores de impostos corruptos, chegando ao extremo louco do amor de manter um ladrão entre o grupo dos Doze até o fim, até ser traído por ele. A eficácia da evangelização de Jesus estava no simples fato de ele não desistir das pessoas. Ele não via o exterior, o comportamento, as atitudes das pessoas. Ele via o coração, o essencial, que era invisível aos olhos dos "justos" daquele tempo.
Quer evangelizar ? Ame, acolha, abrace, olhe com carinho, nos olhos do seu irmão. Não gere nele o medo, mas faça-o sentir-se querido, amado, por você e, ao mesmo tempo, por Deus.
Seja o que você deve ser, o que você é: Shalom. Evangelize: seja misericordioso. 
Shalom!
Álvaro Amorim.
Consagrado na Comunidade Católica Shalom.
Share/Bookmark

2 Comentários:

simoni-nha-2 comentou:

OLÁ , ME CHAMO SIMONE.TUDO O Q VC DISSE SOBRE EVANGELIZAÇÃO ERA O Q TÁ GRITANDO DENTRO DE MIM ...CARA , É MUITO FORTE !QUANDO AS MINHAS AMIGAS CHEGAM ATÉ MIM COM AQUELAS CONVERSAS SOBRE FICAR,ANTICONCEPCIONAIS E OUTRAS FERIDAS, NA VERDADE ELAS GRITAM : ME MOSTRE A FELICIDADE ,FALE DE DEUS PRA MIM!!!!!!!!!
E É IMPOSSIVEL CALAR COM ALMAS TÃO SEDENTAS DE DEUS! SHALOM

Anônimo comentou:

Amei o texto Álvaro.É assim que quero evangelizar: amando principalmente os mais difíceis pra mim.

Shalom!
Deus te abençoe.

Raiane
www.amigosshalompetrolina.blogspot.com

Postar um comentário